Pastoral do Povo de Rua - Ronda Fraterna PDF Imprimir E-mail

 

“Tudo que fizerdes ao menor dos meus irmãos, foi a mim mesmo que o fizestes.” (Mt 25,40)

Guiados por essa Palavra, levamos aos nossos irmãos necessitados, não só o alimento do corpo, mas também a oração-esperança, a fé perdida de que somos todos filhos e filhas de Deus e ver, após noites, a tímida mão estendida, para um aperto fraterno, ouvir alguém perguntar, ainda com o alimento nas mãos, e a oração? Como quem diz: fica mais um pouco comigo, ou ainda, ver aquele homem, que mal conseguia ficar de pé para segurar sua refeição, conquistar o estado sóbrio para estar conosco.

Esse é o serviço da Ronda aos irmãos desabrigados, porém, ela é Fraterna a muitos outros irmãos, também necessitados. Com a suspensão da acolhida dos irmão em situação de rua dentro da paróquia, ficaram prejudicados os serviços de celebração da palavra, motivação religiosa e retirada de documentos com o posto avançada da fundação Leão XIII. Hoje levamos quentinhas com salada de frutas de sobremesa de modo a garantir uma refeição balanceada com carbohidratos, proteínas e vitaminas, fazendo um atendimento que alem de atacar a fome faça também uma medicina preventiva com alimentação de boa qualidade.

Muitas são as oportunidades de servir como Amigo da Ronda Fraterna. Basta engajar-se a uma das etapas, desde a preparação da refeição até o serviço de partilha do alimento, na Igreja ou na rua, para trabalhar de quarta a  sexta-feira. Você pode tanto doar gêneros, descartáveis ou ainda, ajudar financeiramente. Se nenhuma das oportunidades citadas corresponder à sua disponibilidade, ore por nós, para que não nos falte força para seguir, fé para evangelizar e esperança de que novos semeadores experimentarão o gesto concreto de estarem a serviço do nosso próximo, do nosso Deus. Venha partilhar dessa grandeza de gestos, venha ser mais um Amigo da Ronda, Fraterna aos menores de nossos irmãos.


Veja em detalhes como é feito o trabalho da Ronda:

I –  DIVISÃO  DO  TRABALHO  (POR  EQUIPE)

4a feira- a partir das 18h - retirar doações de frutas e legumes nos pontos de doação, trazer para a paróquia, selecionar, lavar, acondicionar e guardar;

5ª feira - a partir das 17h - escolher feijão, lavar as panelas e utensílios, conferir os legumes doados, para eventuais compras no dia seguinte;

6ª feira - a partir das 7h30m - cozinhar o feijão, lavar o arroz, descascar e cozinhar os legumes e descascar os temperos, preparar a salda de frutas;

6ª feira - a partir das 13h30m - cozinhar a carne, o arroz e temperar o feijão.

 

Enchimento das quentinhas e distribuição:

6ª feira - a partir das 18h - encher e fechar as quentinhas;

a partir das 20h - distribuição das quentinhas na rua.


II – OBJETIVOS

“Meu filho, não recuse a ajudar ao pobre, e não piore a situação de quem está em dificuldade.” (Eclo 4,1)

1. Alimentar uma vez por semana, 6ª feira, pessoas em situação de rua. Eventualmente, quando solicitado, damos orientação espiritual.

Jesus dizia ainda: ”Com que coisa podemos comparar o Reino de Deus? Que parábola podemos usar? O Reino é como uma semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes da Terra. Mas, quando é semeada, a mostarda cresce e torna-se maior que todas as plantas; ela dá ramos grandes, de modo que os pássaros do céu podem fazer ninhos em sua sombra” (Mc 4,30-32)

2. Doar nossos ouvidos para escutar as reclamações dos nossos irmão de rua procurando identificar suas reais necessidades ou simplesmente sendo apenas um ouvido.

Jesus disse: "O meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra." (Jô 4,34)


3. Ajudar aqueles que manifestam vontade de se reintegrar à sociedade, através do trabalho, da educação (volta à escola), retorno ao convívio familiar.

4. Promover dinâmicas com o apoio de profissionais que executam serviços junto às pessoas que necessitam de algum tipo de recuperação como: alcoolismo, drogas, etc.

“Não faça sofrer aquele que tem fome, e nem piore a situação de quem está em dificuldade.” (Eclo 4,2)

5. Proporcionar momentos de evangelização através de celebrações, histórias bíblicas e vídeos.
4ª sexta-feira do mês – Contadores de histórias e vídeos bíblicos, ou não, trazendo mensagem positiva de vida.

6. Manter um cadastro informal com nome, data de aniversário e um pouco de sua história, para que, na medida do possível, possamos acompanhar sua trajetória e seus progressos (vide ficha em anexo).

III – OUTRAS  PROGRAMAÇÕES

Sexta-feira Santa - (Canjica Fraterna)– Vamos para a rua levando canjica ao invés de quentinha para que eles reflitam sobre a data. Em nossa experiência temos verificado uma reação positiva em muitos pois a canjica os transporta a momentos do passado.

Natal – Distribuição de kit de higiene com toalha de mão, sabonete, desodorante, aparelho de barba, escova e pasta de dentes. Distribuição de panetone e bombons

"Jesus viu as multidões, subiu à montanha e sentou-se. Os discípulos se aproximaram e Jesus começou a ensiná-los: Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu. Felizes os aflitos, porque serão consolados... Felizes os mansos, porque possuirão a Terá. Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia. Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque dele é o Reino do Céu. Felizes vocês, se forem insultados e perseguidos, e se disserem todo o tipo de calúnia contra vocês, por causa de mim. Fiquem alegres e contentes, porque será grande para vocês a recompensa no Céu. Do mesmo modo perseguiram os profetas que vieram antes de vocês." (Mt 5,1-12)

 

Mais informações, por favor, clique aqui e entre em contato conosco.

(Atualizado em Abril de 2015).